Toque de recolher: São Bernardo suspende transporte coletivo e delivery a partir das 22h

Atualização:

São Bernardo terá bloqueios policiais durante toque de recolher

 

Com a taxa da ocupação nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) chegando a 90% neste fim de semana, o prefeito Orlando Morando detalhou em live nesta segunda-feira, 22 de fevereiro, como será o toque de recolher a ser implementado no próximo sábado na cidade.  A medida será mantida todos os dias da semana e  por tempo indeterminado, até que haja uma redução na ocupação dos leitos destinados ao tratamento da covid-19.

Para garantir que não haja circulação na cidade, o transporte público será suspenso às 22h, só voltando às 5h do dia seguinte. “Está comprovado que nesse horário há mais aglomeração e a transmissão é maior. É uma medida dura, mas necessária”, disse Morando.

A partir das 22h, será proibida a abertura de qualquer tipo de comércio. Apenas farmácias e hospitais terão autorização a funcionar. “Bares, restaurantes, supermercados, postos de gasolina, hotéis e motéis estarão fechados às 22h”, disse o prefeito. Segundo ele, as empresas precisam se preparar para permitir que os empregados saiam antes do horário. “Com toque de recolher é fechar ou fechar. Se estiver aberto será fechado pela fiscalização. E detalhe, 22h não é o horário de fechar as portas, às 22h o funcionário já deve estar em casa, tem que fechar antes.”  Morando ressaltou que até o serviço de delivery deve ser interrompido às 22h.

A alta de ocupação de UTI não foi vista, segundo o prefeito, nem no pico da doença no meio de 2020. “Há mais jovens adoecendo e indo rapidamente para o hospital. A situação se tornou grave. Desde o início da pandemia, nada nos assustou tanto como este fim de semana”, reforçou Morando.

O prefeito disse ainda que terá reunião nesta terça-feira, 23 de fevereiro, com a Polícia Militar para definir como serão feitos os bloqueios para evitar a circulação de pessoas e veículos.

 

 

Aulas presenciais

Previstas para começarem no dia 01 de março, as aulas presenciais nas redes públicas foram suspensas até o dia 15 de março. As particulares que já voltaram com o presencial no dia 18 de fevereiro, também devem interromper as atividades presencias no dia 01 de março. No dia 15 haverá uma avaliação e, se a taxa de ocupação de UTI estiver melhor, poderão voltar.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × três =