Covid: Bares e festas são vilões da disparada de casos no ABC. São Caetano suspende cirurgias eletivas

Nos últimos 15 dias, os casos de covid-19 no ABC tiveram uma alta significativa que já reflete na ocupação de leitos hospitalares.  Em São Caetano, os casos de testes positivos são superiores aos registados no pico da pandemia, entre junho e agosto, segundo a secretária da Saúde da cidade, Regina Maura Zetone.  Em Santo André, as internações subiram 43% no período.

Em São Bernardo, a ocupação dos leitos de enfermaria e UTI também subiu, assim como o de óbitos relacionados ao novo coronavírus. Hoje, segundo dados do Plano São Paulo, a cidade já soma 1.014 mortos. Até domingo eram 998.

A secretária de São Caetano afirmou hoje, 19 de novembro, em live nas redes sociais, que a procura por exames está assustadora. “No pico da pandemia, de cada 100 testes, 25 eram positivos. Hoje, de cada 100 testes, 50 são positivos”, detalhou Regina. A ocupação das UTIs hoje na cidade está em 44%. “Nem no pico da pandemia a cidade atingiu essa marca”, destaca.

O prefeito de Santo André, Paulo Serra, também afirmou em live este noite que os casos aumentaram significativamente na cidade nos últimos 15 dias. Após análise dos dados, a administração constatou que a faixa etária dos contaminados está entre 25 e 40 anos. “As pessoas estão se contaminando em bares e em festas com aglomeração e sem o uso da máscara”.

“Nós não vamos fechar os bares, mas a luz amarela foi acendeu”, disse Serra em relação a preocupação com a lotação de bares e com as festas em que são registradas aglomerações. Já, Regina considera as aglomerações nos bares da avenida Goiás “um suicídio ou mesmo um homicídio”.

Medidas

Hoje, o governador João Doria afirmou que vai publicar decreto nos próximos dias proibindo as cidades de fechar os leitos que são destinados ao tratamento da covid e congelando o agendamento de cirurgias eletivas.

Regina Maura confirmou hoje que a cidade voltou a suspender as cirurgias eletivas, todos os leitos de covid serão mantidos com planos de ampliar, caso seja necessário. As medidas restritivas nas visitas hospitalares voltarão a ser cumpridas.

Em relação às consultas de especialidades em São Caetano, voltam a ser com intervalo de meia hora e com priorização aos atendimentos de urgência e emergência. “Os pacientes que tem agendamento para um checkup, não devem ir agora, por ter alto risco de contaminação.

O secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchtey voltou a afirmar hoje que caso o aumento de casos e internações continue, será possível a volta de restrições de comércios e serviços. Hoje, a Região Metropolitana registra ocupação de 47,78% nos leitos de enfermaria e de 51,8% dos de UTI.

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + quatro =