Atlas lança ação para colaborar com processos de sucessão de parceiros

Porto Alegre 25/5/2022 –

Com “Projeto Sucessores”, empresa quer ajudar sua rede estratégica de negócios a desbravar os desafios de transição de governança, ao mesmo tempo em que busca estreitar relacionamento com gestores da nova geração

De acordo com dados do IBGE, 90% das empresas no Brasil têm perfil familiar. Contudo, um levantamento global da PWC feito em 2018 revela que 44% não têm plano de sucessão e 72,4% não contam com transição definida para cargos de diretoria e gestão. A Atlas, que faz parte das empresas InBetta, na área de ferramentas para pintura, vê a mudança de governança e troca de gerações de seus clientes e parceiros como um ponto importante em sua estratégia de negócios e, por isso, lança a ação “Projeto Sucessores”.

Com a propriedade de quem segue para a segunda sucessão, onde a terceira geração está sendo preparada para assumir posições de gestão nas empresas InBetta, a Atlas idealizou uma imersão nos temas que mais assombram as empresas, levando-as, muitas vezes a protelar, acelerar ou negligenciar o processo. De 25 a 27 de maio, cerca de 55 executivos do setor de materiais para construção, incluindo fundadores, presidentes e diretores de marcas como Tintas MC, Mundial Prime, Famastil e Krona, entre outras, estarão reunidos em Porto Alegre para ouvir especialistas e compartilhar suas experiências em sucessão.

Um levantamento preliminar mostra que os convidados atuam nas áreas de varejo, atacado nacional, atacado regional, distribuição, materiais para construção e tintas nos estados de São Paulo, Pernambuco, Goiás, Minas Gerais, Santa Catarina, Rio Grande do Norte, Alagoas, Ceará, Piauí e Rio de Janeiro. Cerca de 72,7% têm faturamento anual de R$ 4,8 milhões a R$ 300 milhões. A mesma porcentagem, 72,7%, corresponde aos que estão com o processo de sucessão em curso. Outros 7,3% pretendem iniciar neste ano ou no próximo.

“A sucessão é um problema que afeta o segmento de materiais para construção. A Atlas é uma companhia com DNA familiar e já passou pelo ciclo de transição mais de uma vez. Por isso, queremos, genuinamente, contribuir para que os negócios de nossos clientes e parceiros estratégicos perpetuem por muitas gerações”, explica Márcio Atz, Diretor Geral da Atlas S/A.

Imersão estratégica

Para ajudar no desenvolvimento de um conteúdo realmente efetivo sobre sucessão, a Atlas conta com as parcerias de Renata e Werner Bornholdt, especialistas com ampla experiência em governança. Eles farão a mediação de painéis com temas importantes para direcionamento e tomada de decisão, como “Governança, freios que permitem acelerar mais”, “A primeira geração fundou, o que estão fazendo as novas gerações?” e “Convivência e transição entre gerações”.

Sobre as discussões, Renata adianta que “é preciso uma governança corporativa estruturada para que as novas gerações possam ter espaços para se movimentar. A preocupação das famílias empresárias é crescente e é prioridade, pois sabem que é algo essencial para a perpetuidade dos negócios”, diz. Já sobre a iniciativa da Atlas, a especialista completa: “é uma empresa que acredita que a aliança entre família, sociedade e negócios precisa estar protegida e entende que o futuro passa pelo sucesso de seus parceiros de negócios”.

Werner Bornholdt ressalta que “o cenário atual das famílias empresárias envolve pandemia, guerra e inflação. Os preços estão altos demais, fruto da demanda reprimida, desabastecimento e da busca de realização recorde de lucros a curto prazo. Nesse contexto, as empresas familiares precisam alinhar as convergências e não as divergências”, pondera.

Cenário de desafios 

A questão econômica é realmente um pilar importante quando se fala de sucessão. Newton Guimarães, Head da Fundação de Dados, estará à frente de dois painéis com temas relacionados: “Cenário Matcon – primeiro trimestre 2022”, e “Desafios do Varejo Contemporâneo”.

Especialista em estudos sobre consumo de materiais de construção, Newton diz que, em relação aos primeiros três meses do ano, serão apresentadas “leituras inéditas que remeterão à capacidade do segmento de materiais de construção de reverter expectativas negativas sobre seu desempenho. Há um grande contingente de obras públicas sendo realizadas devido às eleições e o boom de lançamentos de imóveis começa a se concretizar com novos empreendimentos. Por fim, relativamente ao comércio, tudo indica um pouso suave do boom de vendas de materiais de construção em 2020 e 2021, com perspectivas, inclusive, de crescimento por mais um ano”, ressalta.

A experiência imersiva da Atlas sobre os caminhos da sucessão será encerrada com um curso de vinhos com o renomado sommelier Maurício Roloff, em Bento Gonçalves, também no Rio Grande do Sul.

Website: http://www.pinceisatlas.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − dezenove =