Variante ômicron: São Bernardo monitora morador que veio da África

Um morador de São Bernardo que chegou de viagem do continente africano no último dia 27 de novembro e foi testado contra a covid-19 e segue sendo monitorado pela Vigilância Epidemiológica do município. O munícipe, que não teve o nome e o sexo divulgados, relatou descaso por parte das autoridades responsáveis pelo controle sanitário de passageiros de outros países no Aeroporto Internacional de Guarulhos. O primeiro teste realizado no paciente apresentou resultado negativo para a doença, mas a Prefeitura ainda aguarda análise de amostra enviada ao Instituto Adolfo Lutz. A África é foco da nova variante da covid denominada ômicron.

Vindo da Etiópia em voo com mais 200 passageiros, o morador contou que durante o voo muitas pessoas estavam sem máscara e que, na sua avaliação, o teste realizado antes do embarque não tinha “credibilidade”, por ter sido realizado em condições inapropriadas. Ao chegar no Brasil, o passageiro disse que sequer foi questionado sobre seu país de origem ou se apresentava sintomas por parte da companhia aérea ou das autoridades aeroportuárias.

“Ao tomarmos conhecimento deste caso, nossa equipe de Saúde fez o contato para iniciar este monitoramento. É um absurdo o passageiro, seja lá qual o país de origem, sequer ter sua temperatura aferida. Estamos tomando esta medida por precaução e fazendo o que infelizmente as autoridades federais não fizeram”, explicou o prefeito Orlando Morando.

O Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde de São Bernardo tem solicitado que as listas de passageiros provenientes das áreas consideradas de risco sejam enviadas para monitoramento do município, o que atualmente não acontece.

Novas Medidas

Como forma de evitar o avanço da nova variante da covid, a Prefeitura de São Bernardo publicou nesta sexta-feira, 03 de dezembro, decreto que proíbe a realização de Carnaval na cidade em 2022, bem como restringe o funcionamento de bares, restaurantes, shopping centers, lojas de conveniência, buffets, casas de shows e congêneres até, no máximo, às 2h. O Festival de Verão, tradicionalmente realizado em janeiro, e a tenda em celebração ao Natal também foram cancelados.

Máscaras

O uso de máscara continua obrigatório em todo território municipal, por tempo indeterminado, seguindo recomendação do Comitê Científico do Governo do Estado, que reviu a decisão de desobrigar o uso do artigo de proteção em locais abertos a partir do próximo dia 11 em todo o Estado de São Paulo. A manutenção do uso de máscaras leva em consideração os possíveis impactos da variante Ômicron às vésperas do fim de ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito − 5 =