Vacina da gripe na rede privada deve chegar até o início de abril

O assunto do momento é a Covid-19 doenças causadas pelo novo coronavírus. Mas há outras doenças que precisam ser tratadas com a mesma preocupação. Enquanto não há vacina para o novo vírus, o ministério da Saúde antecipou para 23 de março o início da campanha contra a gripe. O motivo são os sintomas parecidos e, sabendo que o paciente está vacinado contra a gripe, fica mais fácil o  diagnóstico para a Covid-19.

Mas, nem toda a população tem acesso às vacinas pela rede pública.  A maior parte vai se imunizar nas clínicas particulares. Segundo o alergista e pediatra Carlos Alberto Martins Francisco, da Clínica Pró Saúde, ainda não há data para a chegada da vacina da gripe com a cepa deste ano nas clínicas.  “A previsão dos laboratórios é de chegada no final de março/início de abril e dependerá da agilização dos órgãos responsáveis para uma liberação antecipada”. A vacina na rede privada é importada e precisa da liberação de diversos órgãos para chegar ao paciente. A da rede pública é produzida pelo Instituto Butantã, em São Paulo.

Mas, mesmo que o paciente da rede privada leve um tempinho a mais para se vacinar, é importante garantir a imunização da gripe.

Em termos percentuais, o já famoso coronavírus causador da Covid- 19 é mais perigoso, já que a taxa de mortalidade varia, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), entre 2,3%  a 14,8% em pacientes com mais de 80 anos. Já, a gripe comum, tem uma taxa de mortalidade em torno de 0,05%. Porém, a gripe costuma atingir um número maior de pessoas na época do inverno e, em números absolutos, mata mais (mais gente pega a gripe,  muitas com debilidades que podem levar a óbito)

Segundo o médico,há sim uma preocupação que deve ser considerada com o novo vírus “A preocupação é importante, pois a transmissão é muito simples de acontecer. Qualquer pessoa contaminada (mesmo sem sintomas),  pode transmitir o vírus através de gotículas eliminadas com tosse, espirros  ou quando essas gotículas ficam em qualquer superfície, contaminando as mãos e consequentemente atingindo as mucosas” afirma.

No caso da Covid-19, a única maneira de ficar longe da doença é evitar contato e tomas as medidas de higiene, lavar as mãos  frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, ou uso do álcool 70% ( pode reduzir a vida do vírus para apenas um minuto), evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavada, evitar contato próximo com pessoas doentes e ficar em casa quando estiver doente. Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo. Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência também ajudam a ficar distante do vírus.

A Clínica Pro-Saúde vai ter a vacinação da gripe assim que forem liberadas pela importação. Está localizada na avenida Índico, 746,  Jardim do Mar, São Bernardo . Fone: (11) 4330-6013

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + dezesseis =