Covid: óbitos para cada 100 mil habitantes no ABC superam os do Estado

Na contramão do Estado, que, segundo o governador João Doria, tem registrado quedas constantes nas mortes causadas pela covid-19, o ABC ainda registra números elevados e não é difícil ter mais de 10 registros por dia em algumas cidades. Hoje, segundo dados do Plano São Paulo/Seade atualizados às 15h20, São Bernardo já conta 824 mortos, dez a mais do que ontem. Santo André também registra alta nos óbitos, com 561. Em Mauá, já são 314 pessoas mortas pela pandemia. Em Diadema, 306 e, em São Caetano, 177.

Mas, o melhor meio de saber como está a mortalidade é fazer o cálculo por cada 100 mil habitantes. Neste caso, os números são ainda mais assustadores. São Caetano, que tem 161.957 habitantes, segundo a última atualização do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), registra 109 óbitos por cada 100 mil.

São Bernardo, com uma população de 844.483 pessoas, segundo o IBGE, tem hoje 97,63 óbitos para cada 100 mil habitantes. As duas cidades têm perfis diferentes, sendo que a cidade administrada pelo tucano Orlando Morando concentra a doença nas periferias e não há campanhas de testagem em massa, apenas as que foram disponibilizadas pelo governo estadual. Já, São Caetano é uma cidade praticamente urbana, e que testa muito.

Em Santo André tem  721.388 habitantes, segundo a atualização do IBGE deste ano. Com isso, a taxa de mortalidade pela  covid para cada 100 mil habitantes é de 77,80. Em Mauá, com 477.552 moradores, a taxa é de 65,82. Em Diadema que tem uma população de 426.757, mortalidade pela  covid para cada 100 mil habitantes é de 71.  

No Estado de São Paulo, com 46.289.33 habitantes e 31.821 óbitos pela doença, a taxa para cada 100 mil é de 68,73.

Na última sexta-feira, quando houve a atualização de fases do Plano São Paulo, houve um indício de que a região voltaria para fase laranja, mais restritiva, tanto que os prefeitos foram ao Palácio dos Bandeirantes para definir a situação junto ao governo.  Porém, a região permaneceu na fase amarela.

A situação do ABC ainda pede cuidado,  atenção e fiscalização, coisas que andam faltando nas administrações às vésperas das eleições.

Confira a situação de cada cidade :

https://www.seade.gov.br/coronavirus/

Foto: Reprodução Plano São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 1 =