30 anos da revanche que valeu o Bi de Senna

Há exatos 30 anos (21 de outubro de 1990) foi conquistado aquele que ainda é considerado o título mais polêmico da história da Fórmula I. Apenas 9 segundos após a largada e uma batida entre os dois maiores pilotos da temporada de 1990 (quem sabe da história) garantia o segundo título para o brasileiro Ayrton Senna.

Novamente a pista de Suzuki, no Japão, foi cenário de uma disputa que terminou em batida e garantiu o título para um dos dois maiores rivais da época, Senna e o francês Alain Prost.  O brasileiro poderia ter evitado a batida? Sim, e apenas com uma pisadinha no freio. Mas, aquele final de campeonato com a batida pode ser considerado o alívio de um sapo que ficou entalado na garganta do brasileiro por um ano.  Ele nunca negou que poderia ter evitado, mas não quis.

Mais uma vez (a terceira consecutiva) apenas os dois tinham chance em levar o título. Desta vez (talvez uma manobra da direção da corrida) fez com Senna largasse do lado sujo da pista. Mesmo sendo pole, ele se sentiu prejudicado e pediu a mudança. Como esperado, seu pedido foi negado.

O francês largou em condições melhores e passou à frente. Mas, Senna foi mais uma vez o  Senna e não tirou o pé na área de freada. O resultado foi uma batida que decretou o fim da corrida e o bicampeonato para o piloto brasileiro.

No ano anterior, Senna bateu com Prost na mesma pista de Suzuka. O brasileiro conseguiu se recuperar e venceu a corrida. Mas, após uma disputa nos bastidores, o brasileiro não levou a vitória e o título ficou com o francês.

Foto: Reprodução internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + quatro =